Número total de visualizações de página

Vícios

  Tal como acontece com os deprimidos, uma desculpa frequente que ouvimos a quem sofre dum vício é "não posso ser diferente do que sou", ou "sou sempre assim, não saio disto". O grande problema é que só o próprio tem o poder de se curar ou de encontrar a cura. Mesmo no caso duma doença da mais simples à mais perigosa, sabemos a importância da vontade de curar-se por parte do atingido pela moléstia.
Todos os nossos órgãos emitem notícia para o cérebro. Se este está ocupado por sentimentos negativos, as instruções ou respostas para os órgãos estão afectadas pela condição negativa do cérebro. E os órgãos entram num processo progressivo de deterioração.
E a inversa também é verdadeira. Sentimentos positivos resultam num melhor apoio do cérebro a todos os órgãos.       

Sem comentários:

Enviar um comentário