Número total de visualizações de página

quarta-feira, 14 de junho de 2017

*.
      O paradoxo continua na moda  Nas literatura, na ciência, na pintura, noutras artes consideradas menos nobres, como a culinária, metalomecãnica, a criação de qualquer animal.
      Na literatura continuamos a desconhecer muitos autores geniais, porque as editoras não se atrevem ou dispresam os seus originais. 
      Na ciência e nas outras artes, maiores ou menores, seguimos desconhecendo  os autores de ideias geniais, porque não conseguiram os meios necessáriso, poirque lhes faltou a perseverança, porque desprezaram apoios que lhes ofereceram.  
      A criança bem formada desenvolve naruralmente, esses atrbuos necessários para a vida, a perseverança, a insistência no esforço, a solidariedade, a teimosia racional. Qualidades que muitas vezes são reprimidas pela falta de liberdade, pela imposição de normas caricatas, pelo comodismo dos que os devem apoiar. Toda a criança normal, revela cedo o despertar da curiosidade. E que de igual modo, muitas vezes é reprimida e anulada, Repare-se como os programas de ensino pouco referem sobre isto, em particular sobre como deverá ser recomendado o apoio à  curiosidade dos alunos.
     E isto representa um paradoxo, porque quase todos os pais reparam no que a curiosidade representa na aprendizagem e formação dos filhos.        

Sem comentários:

Enviar um comentário