Número total de visualizações de página

terça-feira, 16 de maio de 2017

?

*
Renovar, segguindo o programa  
Na casa de banho conservo desde há uns meses uma orquidea. Ali chegou com cinco folhas carnudas e até hoje vem gozando da humidade que ali .impera todos os dias. Criou mais duas folhas, apenas lhe deito no vaso, cheio de matéria inerte, à noite, meio copo de água, deixando escorrer a água que sai pelo fundo esburacado do vaso. Ainda não descobri do que se alimenta, dado que as raizes, cada vez mais abundantes brevemente, logo que a  temperatura ambiente suba o suficiente, emitirão um ou dois talos com flores.
       Um colega meu, já falecido, o Bento Nascimento, injustamente saneado após o 25 de Abril, niunca sendo nem fazendo algo na política, descobriu e registou várias orquideas na zona a norte de Sagres e referindo-se às orquídeas, disse-me que não se sabia - e  julgo que hoje ainda não se sabe - qual a longevidade dessa planta, mas que havia indícios de que é espécie que vive muitas dezenas de anos.
      Pensando na maravilha que representa a vida das orquídeas - sem adubos, vivendo e crescendo apenas com o recurso do ar, da água e da luz, comecei a matutar sobre a nossa vida, a dos seres humanos.
     As orquídeas e todas as plantas, têm um programa de vida que seguem rigorosamente, como todos os seres. Até as pedras é provável que o tenham. As plantas renovam-se, emitem raizes novas, folhas novas, flores e sementes, de acordo com o seu programa de vida..
    A espécie humana também tem um programa inserido no seu ADN, tem vida limitada, a sua reprodição cedo termina, muito antes de acabar a sua vida. Será que poderemos propongar, renovar essa função da reprodução para àlém dos quarente ou cinquenta anos de idade. ? Penso que sim.
   Amanhã continuo.

Sem comentários:

Enviar um comentário