Número total de visualizações de página

domingo, 22 de outubro de 2017

* Visitante inesperado - 9 -
      O visitante Jesus, o ovo dourado que o representava, andou um pouco á minha volta, a sua extremidade superior mudou-se para umas feições, com uma pele morena e, sorrindo-me disse-me com a mesma serenidade na voz que empregou desde que me apareceu, disse-me:
          - Antes de responder à sua pergunta, vou esclarece-lo sobre o nosso governo. É a forma mais elevada de democracia. As democracias cá pela Terra estão evoluindo talvez no sentido da nossa, talvez tendendo para outra ainda melhor. Mas tardarão alguns séculos ou milénios, espero que não, para vosso bem. O Lincoln, esse presidente iluminado dos Estados Unidos, bem exprimiu a ideia de democracia quando vos deixou a frase "um governo do pôvo, pelo pôvo e para o pôvo" . O nosso planeta, Duleks  - mais ou menos,  é este o som com que exprimimos o nome do nosso planeta, em vez de Pl1 como o Fernando o apelidou - no Duleks, o governo é composto por todos os nossos patrícios, por todos os habitantes do Duleks., .

          - Mas, desculpe-me, como é possível...
         - Também no Duleks ninguém tem culpas, há plena concordia. E governar um país com a participação de todos os habitantes é possível porque a concordãncia é conseguida através das mentes
de todos nós. Vejo na sua mente que pensa impossível conseguir a concordância de milhões de mentes em curto espaço de tempo. Bem, vocês aqui na Terra tardam por vezes meses e até anos para decidirem uma resolução do parlamento, uma sentença, um projecto. Entram no contraditório por amor à discussão, põem o interesse do pôvo em segundo lugar, necessitam de parlamentos com centenas de deputados para resolver os problemas mais simples. Nós, para todo o nosso planeta que tem uma população de pouco mais do dobro da vossa na Terra,temos apenas um órgão governante composto por dez habitantes do Duleks.
           - E como os escolhem, elegem os candidatos?
           - Pretende comparar o nosso sistema com o vosso. Não é possível a comparação.
   Nesse momento, Jesus fez uma pequena pausa. Com a mesma feição de pele morena no cimo do corpo doirado, andou mais uns metros á minha volta e prosseguiu:
(continua)  
                   

Sem comentários:

Enviar um comentário