Número total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Quadras ao vento

Não viajo pró futuro
Nem me fico no presente
Eu sou um fruto maduro
Por vezes um pouco ausente


Não me canso de cantar
Nem me canso de viver
Não gosto de recordar
Tudo o que me fez sofrer


Não gosto de despedidas
Ou de acenar um adeus
As primeiras são sofridas
Sejam de ti ou dos meus

Sem comentários:

Enviar um comentário