Número total de visualizações de página

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Alegria

Dentro de mim levanta-se uma maré de alegria
Ondulada no meio de muitas convicções
Contrária às preocupações que sentia
Eivadas de profundas e continuas maldições


Passei ao lado de muitas tentações
Abandonei o fantasma da crueldade
Embrenhei-me noutras condições
Fora dos desgostos e da maldade


Porque conservo os meus sentimentos
Possuo sempre pronta a serenidade
Respeito a humildade, a brisa,  o vento
Jamais esqueço o dom de caridade


E olho a vela

Sem comentários:

Enviar um comentário